Estou com alergia, será que é do cloro da minha piscina?

9 de abril de 2021
Estou com alergia, será que é do cloro da minha piscina?

Depois de um bom banho de piscina, pode ser que sua pele e olhos fiquem irritados. Talvez seja algum tipo de alergia. Mas alergia a quê? Bom, por mais que os produtos para o controle da água sejam extremamente importantes, eles podem causar algumas reações. Principalmente em peles mais sensíveis ou em pessoas com alergias já diagnosticadas. Contudo, como saber o motivo das reações? Como proceder? Neste blog iremos te dar dicas sobre como prevenir incômodos como esse. Leia para saber mais sobre o assunto e sobre o que o cloro da piscina tem a ver com tudo isso.

Como lidar com o cloro da piscina?

Em primeiro lugar, você já deve saber sobre a importância de manter uma rotina de limpeza e cuidados com a sua piscina. Estando no seu quintal, isso significa que você é o responsável pelo que acontece com a água e com a própria piscina.

Mas o que isso quer dizer? Quer dizer que você não pode deixar que a água fique turva ou ainda que as paredes da piscina acumulem sujeiras, por exemplo. E é por isso que a manutenção deve estar sempre em dia! Não só em dia como também ser feita da maneira correta. Já que o excesso é tão ruim quanto a falta, não concorda?

Além do mais, a rotina de limpeza é essencial para evitar o surgimento de reações ou agravamento de alergias nas pessoas que entram em contato com essa água. Sem contar que a água suja pode estar contaminada e provocar outras doenças, como micoses na pele. E sabemos que a pele e as mucosas são sempre as mais atingidas por essas exposições. Afinal, quando você passa horas na piscina, essas partes estão sempre em contato com a água. Por isso os cuidados são tão importantes!

Sintomas de uma provável reação

Talvez um primeiro indício seja a pele ficar extremamente ressecada ou ainda nariz e olhos apresentarem vermelhidão ou coceira. Isso porque o cloro pode agir como irritante das mucosas e da pele. Mas acredite se quiser, o cloro por si só não é capaz de desenvolver tipos de alergia. Ele não é considerado um alérgeno primário. Em outras palavras, o cloro pode sim provocar irritações na pele, mucosas (nariz, olhos) e garganta. Mas isso não significa necessariamente uma alergia específica ao produto.

O que pode acontecer é a sensibilização da pele e consequentes reações parecidas a uma crise alérgica. Mas saiba que existem maneiras de evitar esses incômodos. Confira!

Como evitar reações ao entrar em contato com o cloro da piscina?

Como já dissemos, não dá para pecar nem pela falta e menos ainda pelo excesso, né? Então, atente-se à quantidade de cloro diluído na água da piscina. Por ser um produto forte, quando em altas dosagens pode provocar irritações em peles com dermatites, irritar a mucosa nasal daqueles que já sofrem com rinite ou ainda irritar os olhos nos casos de conjuntivite.

Uma outra dica é a boa e velha ducha. Sabe aquela sensação de ficar com o corpo cheio de sal depois de um banho de mar? Com o cloro é a mesma coisa! Por mais que a gente não consiga sentir o cloro na pele, aposte que ele estará lá. E quanto mais tempo você deixar que ele fique em contato com a sua pele, maiores as chances de uma reação. Por isso, sempre que sair da piscina, enxágue-se! Se puder tomar um bom banho, melhor. Caso a situação não permita, não há problema, uma ducha já ajuda.

Além disso, não deixe de cuidar da sua pele. Mantenha-a sempre hidratada e protegida. Porque o cloro acaba danificando as barreiras protetoras da pele. E uma pele ressecada é sinal de alerta!

Ainda ficaram dúvidas? Temos um outro conteúdo sobre o assunto: Alergia ao cloro da piscina: como acontece, sintomas e tratamento. Não deixe de conferir!

Afinal, se você tem uma piscina aí na sua casa deve se atentar a alguns cuidados. Ou ainda, se costuma frequentar piscinas públicas também deve saber sobre este assunto. Porque um fim de semana de piscina deve ser pura diversão, né? E não virar uma tremenda dor de cabeça. Entenda como funciona a manutenção e limpeza da sua área de lazer. Conheça os benefícios de usar cloro na piscina, mas também saiba reconhecer quando ele estiver causando problemas.