Cloro e piscina: saiba como evitar o cheiro forte

18 de setembro de 2020
Cloro e piscina: saiba como evitar o cheiro forte

Você não está errado ao se sentir incomodado com o cheiro forte de cloro vindo da sua piscina. De fato, o odor forte não é o recomendado e pode ser, na verdade, o indicativo de um problema!

A presença do cloro deve ser quase imperceptível. E, por mais inacreditável que possa parecer, o cheiro forte é sinal de que sua piscina está com uma quantidade de cloro bem abaixo do ideal. Em outras palavras: a água está vulnerável à ação dos mais diferentes microrganismos! E você não vai querer isso, não é?

Acompanhe com a gente para saber como evitar o problema, garantindo, assim, que se divertir na sua piscina seja sempre seguro para todos!

O que está por trás do cheiro forte de cloro na minha piscina?

A razão é bastante simples. O cloro é um produto químico de imensa importância para manter a água da piscina sempre limpa. E, antes de agir sobre os microrganismos, ou seja, assim que colocamos o produto na água, ele ainda é o que chamamos de cloro livre. Nesse estágio, o cloro, quando colocado em quantidade adequada, não possui odor e está ali para assegurar a saúde da água.

O cloro livre, no entanto, tem o papel de combater as bactérias e demais microrganismos presentes na água. Assim, quando esse cloro entra em contato com a sujeira, a fim de eliminá-la, ele é transformado no que chamamos de cloro combinado ou cloramina. Isto é, a cloramina é o resultado dessa reação.

Dessa forma, quanto mais a água estiver suja, maior será a quantidade de cloro combinado resultante, uma vez que o cloro livre precisa agir para livrar a água dos microrganismos. Como consequência, você também sente um cheiro forte de cloro vindo da piscina. Afinal, é a cloramina que tem um odor forte, sendo também incômoda e, muitas vezes, irritável à pele!

Como evitar ter uma piscina com alta concentração de cloramina?

Mais uma vez, não tem segredo. Uma água limpa contém uma quantidade menor de microrganismos a serem eliminados. Logo, o cloro livre, em sua maior parte, permanecerá em seu estado original, no qual é praticamente inodoro.

Então, uma dica importante é sempre manter a manutenção em dia, nunca esquecendo de medir os níveis de cloro da piscina. Além de, é claro, sempre tomar uma ducha antes de entrar na água. Já que, além da sujeira do ambiente, o suor, produtos que passamos na pele, no cabelo e demais substâncias também prejudicam a qualidade da água!

Como se livrar do problema?

Agora, se você já estiver com problema com o cloro da sua piscina, precisará recorrer a… mais cloro. Já que a cloramina é eliminada pelo próprio cloro! O tratamento de choque ou supercloração é a prática indicada para destruir o cloro combinado. A quantidade de cloro colocada para esse tipo de tratamento é superior à que se coloca normalmente. Sendo, geralmente, de 14 gramas de cloro granulado para cada mil litros de água.

Mas é preciso fazer o procedimento com cuidado. Caso necessário, recorra a um especialista para ter certeza de que o tratamento será realizado da melhor forma possível para a sua saúde e a da sua família!