Protetor solar: a importância dele para sua pele

21 de dezembro de 2018
Protetor solar: a importância dele para sua pele

No passado a exposição ao sol era algo bastante recomendado. Então, atividades ao ar livre eram consideradas muito boas para a saúde, não só pelo exercício, claro, mas pelo sol também. Porém, os dias ficaram mais quentes e estudos mostram os efeitos negativos que essa exposição pode causar. Entre eles estão envelhecimento precoce da pele e câncer. Por isso, até mesmo em dias nublados, o protetor solar é uma necessidade. Não lembre dele apenas nos dias em que estiver curtindo na sua piscina. É importante usá-lo sempre que for sair de casa!

O que acontece quando não usamos o Protetor Solar?

Parte dos raios solares que atingem a terra é composta por raios ultravioleta (UV). Quando esses raios ultravioleta penetram nossa pele, eles danificam nossas células. Causando lesões tanto visíveis quanto invisíveis a olho nu. São elas: aumento do número de pintas, sardas, rugas e também a chances de se ter câncer de pele.
As queimaduras solares aparecem apenas algumas horas após a exposição ao sol. Sardas, que em sua maioria são causadas pelos danos do sol, aparecem geralmente em pessoas de pele clara e são um sinal evidente da necessidade do uso do protetor solar.
Os raios ultravioleta também causam, como vimos, danos invisíveis às células da pele. Por vezes, a lesão é reparada, mas alguns dos danos celulares se acumulam com o passar do tempo. Depois dos 20-30 anos, esses danos acumulados aparecem como rugas, manchas de idade e até mesmo o temido câncer de pele.

Tipos de raios ultravioleta

Existem dois tipos de raios UV: o UVA e UVB.
Os raios UVA são comumente associados com o envelhecimento da pele. E atenção: esses raios têm a capacidade de passar através de vidros. Isso significa que a sua pele está exposta a eles enquanto você está dirigindo ou quando está na frente de janelas com as persianas abertas, por exemplo.
Os raios UVB são os mais comumente relacionados à queimaduras solares. Ao contrário dos raios UVA, os raios UVB não podem passar através de vidros. Porém, ambos os raios UVA e UVB são cancerígenos! E é por isso que você não deve esquecer de usar o protetor solar. Mas um protetor solar que ofereça proteção contra ambos os tipos de raios UV! Além disso, a areia e a água refletem os esses raios. Isso os deixa ainda mais potentes quando atingem a sua pele.
Mesmo se tiver pele escura, você também está suscetível ao câncer de pele! Ele pode atingir pessoas de qualquer idade, sexo ou tipo de pele.

Benefícios do Protetor Solar

O protetor solar é crucial por proteger a pele desses raios ultravioleta. Que, como vimos, são bastante nocivos à nossa pele. Mas ele também tem outros benefícios!
O protetor solar mantém sua pele saudável de outras maneiras também. Ele protege a pele contra queimaduras solares e reduz o aparecimento de danos causados ​​pelo sol. Descolorações e manchas escuras. Flacidez, rugas e perda de maciez. Portanto, ele ajuda a manter a pele saudável e com um tom mais uniforme.

Mas e a vitamina D?

Você pode estar se perguntando sobre a vitamina D. Afinal, nós a conseguimos através do sol e ela é essencial para o bom funcionamento do nosso organismo. Mas estudos mostram que o uso regular do protetor solar não afeta os níveis de vitamina D. Ela pode ser facilmente obtida através da alimentação diária ou de suplementos.

Escolhendo e aplicando o Protetor Solar

Siga estas diretrizes básicas ao escolher e aplicar o protetor solar:

  • Use protetor solar em todas as ocasiões em que você for sair de casa. Mesmo em dias nublados, 80% dos raios ultravioleta podem passar pelas nuvens;
  • Recomenda-se a compra de um protetor solar de amplo espectro. O amplo espectro refere-se a um protetor solar que oferece proteção contra raios ultravioleta A (UVA) e ultravioleta B (UVB). FPS (fator de proteção solar) 30, no mínimo, e à prova d’água. O FPS de um protetor solar determina a porcentagem de raios UV que ele bloqueará. O FPS 30, por exemplo, proporciona uma cobertura que bloqueia até 96% dos raios solares. Essa proteção aumenta minimamente com protetores de fatores mais altos;
  • É preciso aplicar o protetor solar em todas as áreas expostas da pele de 15 a 30 minutos antes de sair. Não deixe de passar nas orelhas e nos pés, que são suscetíveis a queimaduras solares e ao câncer de pele;
  • Reaplique a cada duas horas ou depois de transpirar ou nadar. Mesmo se você estiver usando um protetor solar à prova d’água ele precisa ser reaplicado regularmente;
  • Troque o protetor solar quando passar da data de validade ou se você notar alterações em sua cor ou consistência.
protetor solar

Imagem: Shutterstock

Você não precisa deixar de aproveitar um belo dia de sol ou ter medo de se divertir ou relaxar na sua piscina. Use o protetor solar e não há o que temer! E não se esqueça de se manter hidratado: beba bastante água.