Piscina com água parada: 5 cuidados para você tomar com a sua!

12 de julho de 2019
Piscina com água parada: 5 cuidados para você tomar com a sua!

Muitas vezes, em algumas épocas do ano, é normal que as piscinas sejam esquecidas e um pouco abandonadas nas casas das famílias. Os motivos desse abandono, de deixar a piscina parada, podem ser vários: muito trabalho e estudos, tempo frio de inverno, muita chuva ou até mesmo longas viagens em família. Como consequência, as piscinas ficam lá nas casas, sem uso, podendo chegar a pontos críticos de água suja e parada. Por isso, hoje viemos aqui mostrar quais são os cuidados a serem tomados com a sua piscina parada. Além disso, falaremos sobre como essas dicas resultam em cuidados também com a sua saúde. Desse modo, você e sua família não ficarão expostos aos riscos oferecidos pela água parada da sua piscina. Fique de olho:

Cuidados para serem tomados com sua piscina parada

Vamos explicar para você o porquê de cuidados em época sem uso serem tão importantes. É necessário ter em mente que, sem um tratamento periódico adequado, a água da piscina fica suja e parada. Como consequência, é propensa à proliferação de germes, bactérias, fungos, e outros organismos que podem transmitir doenças. Além disso, é uma ótima oportunidade para mosquitos da dengue se reproduzirem. Por isso, fique atento aos cuidados com essa água para não colocar a sua saúde e a saúde da sua família em risco.

1. Cobrir

Caso você tenha consciência de que não vai usar a sua piscina por um bom tempo, principalmente no inverno, recomendamos que você oficialmente a coloque em desuso. Para tal, uma boa alternativa é usar a técnica de hibernação, uma vez já descrita em nossos antigos blogs.

piscina parada

Imagem: Shutterstock

Basicamente, esse procedimento evita que sua piscina parada sofra danos por causa de baixas temperaturas (no caso de a hibernação ser feita no inverno) e também por causa da falta de uso – como o aparecimento e proliferação de bactérias e algas, além da reprodução de mosquitos. Se você tiver dúvidas sobre essa técnica, clique aqui e descubra mais!

2. Limpezas periódicas

Esse procedimento é sempre uma boa ideia! Mesmo com a piscina parada, é indispensável manter sua limpeza em dia. O que pode ser feito é, em vez de limpezas diárias (normalmente feitas no verão), em épocas mais frias, fazê-las apenas semanalmente. Mas lembre-se: é importante retirar as folhas da superfície, aspirar o fundo, filtrar toda a água, medir e manter o pH equilibrado. Além disso tudo, é muito importante esfregar as bordas e paredes na piscina. Com a água parada, é muito comum que mosquitos coloquem seus ovos na borda da piscina, assim tornando a reprodução viável.

3. Não esvaziar a piscina

Muitas pessoas pensam que esvaziando a piscina os problemas desaparecerão. Isso é um erro tremendo. Na verdade, os riscos continuam existindo. Primeiro, por causa da água de chuva, que pode se acumular no fundo, sendo assim também um local propício para a manifestação de organismos maléficos. Em segundo lugar, as piscinas vazias podem ter suas estruturas danificadas, pois sem a água para hidratar suas paredes, elas podem rachar e trincar.

Tomando esses cuidados com a estrutura de sua piscina parada, além de você cuidar e manter a sua fonte de diversão, como consequência, você também contribui com um cuidado muito importante: o da sua saúde. Veja bem quais são eles:

4. Proliferação de organismos maléficos

Primeiro, você toma cuidado com a proliferação de organismos maléficos para a sua saúde. Entre eles, bactérias, fungos, algas, que, ao entrarem na água da piscina, podem fazer mal para você.

piscina parada

Imagem: Shutterstock

5. Reprodução do Aedes Aegypti

Por fim, outro cuidado muito importante sendo tomado é com doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. Esse é o mosquito responsável por transmitir doenças sérias, tais quais a dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana. Assim, cuidando da sua piscina parada, você elimina a chance de ter criadouros dos mosquitos na água, contribuindo para a erradicação do agente causador de doenças e não criando riscos para sua saúde e da sua família.

Esperamos que, com as dicas acima, você consiga cuidar e conservar sua piscina numa época de pouco uso. Além de preservar sua saúde, você está preservando uma ferramenta usada para diversão. Assim, quando você reunir seus amigos, sua piscina estará limpa e pronta para ser utilizada!