Outubro Rosa: prevenção como arma na luta contra o câncer de mama

1 de outubro de 2015
Outubro Rosa: prevenção como arma na luta contra o câncer de mama

Mudar essa história começa com a prevenção

O câncer de mama é o mais incidente em mulheres, representando ¼ total dos casos de cânceres femininos em todo mundo. Contabiliza-se que esse tipo de câncer também é o 5° mais mortal entre as mulheres, segundo dados da Organização Mundial de Saúde. Contudo, é o tipo que se revela com maior índice de cura, se descoberto em estágio inicial. O segredo está no conhecimento do próprio corpo e no autoexame.

A mulher como protagonista de sua própria história não precisa ter um final triste, ela pode mudar o caminho com simples atos que fazem toda a diferença na prevenção. Várias pesquisas apontaram que as ações de prevenção podem reduzir em até 28% os casos, quando descobertos em estágio inicial, determinante para essa mudança da história. E como fazer isso?

Prevenção e conhecimento para uma nova realidade

Conhecimento. Conhecer-se é a melhor forma de poder identificar se há algo de errado com você mesma, de maneira bem simples e fácil, o autoexame consegue diagnosticar nódulos em estágio inicial, que representam 90% de cura. Outro fator é desmistificar a palavra câncer, que em muitos lares é um tabu e não pode ser mencionada, isso agrava o diagnóstico precoce e as formas de tratamento.

O movimento Outubro Rosa está aqui para levar conhecimento e informação para a população. É uma iniciativa internacional, que surgiu nos Estados Unidos na década de 90 afim de sensibilizar a população sobre a importância da prevenção.  O seu símbolo é o laço rosa e representa por todo o mundo a luta contra o câncer de mama. Logo, todas as cidades começaram a ser contaminadas com a cor rosa e os monumentos das cidades se tornaram rosa como forma bem feminina, elegante e bonita de chamar atenção para uma realidade brutal.

Os principais riscos do desenvolvimento do câncer é o envelhecimento, a vida reprodutiva da mulher, histórico de câncer na família, sedentarismo, obesidade, dentre outros fatores. O objetivo da detecção precoce é reduzir a mortalidade por câncer de mama, por meio do exame clínico anual, a partir dos 40 anos e da mamografia, no máximo, a cada dois anos, para mulheres de 50 a 69 anos.

A Henrimar sempre apoia e divulga essa causa e leva a conscientização da doença para suas colaboradoras e colaboradores para que possam compartilhar com familiares e amigos, mantendo um maior número de pessoas a par da prevenção!

 

Referências:

http://www.outubrorosa.org.br/

http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/inca/portal/home