O que aprender com a Mata Atlântica?

27 de maio de 2016
O que aprender com a Mata Atlântica?

 

Você sabia que a Mata Atlântica ocupa 12% do território brasileiro, e compreende o local onde mora a maioria da população? Ela também possui a maior diversidade de árvores do mundo, com 450 espécies diferentes presentes em um só hectare de floresta.  Essa diversidade promoveu todo o imaginário dos europeus que associaram esse tipo de vegetação a um lugar paradisíaco, com recursos naturais inesgotáveis. Contudo, a realidade é outra, mesmo sendo o bioma mais rico do mundo, com diversas espécies que só existem ali, é o mais ameaçado. Neste sentido, o dia 27 de maio foi o dia dedicado à nossa querida Mata Atlântica, com o intuito de chamar a atenção para a necessidade da preservação e sustentabilidade.

A Mata Atlântica foi o primeiro território que os exploradores portugueses conheceram no Brasil, entre os anos de 1500 e 1937, ela sofreu intensa exploração, com a extração do Pau-brasil, com a especulação agrícola da cana-de-açúcar e do café, além do impacto dos centros urbanos. Com tanta história ela nos ensina algumas coisas, como:

O poder da preservação – Alta capacidade de regeneração

Sim, mesmo sendo o ecossistema mais ameaçado do mundo, ela tem a capacidade de regenerar rapidamente, mostrando que há esperanças para barrar o desmatamento e a extinção de algumas espécies.

Está na hora de pensar em sustentabilidade – A economia é baseada nela

145 milhões de brasileiros habitam esse território, pois os principais centros urbanos se encontram na faixa litorânea. Além disso a Mata Atlântica fornece água para 60% da população brasileira. Isso significa que há uma dependência com a Mata, sem ela, não existiria condições de sustento. Para se ter uma noção, ela é responsável por 70% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

Clima – Muito se fala sobre as mudanças climáticas e como estão associadas com a precarização da natureza. A Mata Atlântica é estabilizadora do clima nas regiões em que se estende e isso reflete em todo o ecossistema.

Mas nem tudo está perdido no mundo, ainda há solução. Algumas atitudes podem modificar esse quadro, anote aí o que você pode fazer:

Atenção ao consumo consciente! É fácil, é simples! Reduza o consumo de plástico, saiba a origem dos produtos que consomem, prefira alimentos da estação e pesquise sobre a origem deles. É importante repensar sobre seus hábitos, reduzir a geração de descarte, reciclar, recusar aquilo que agrida a natureza. Outro passo é conhecer essas áreas, aprender preservar e conservar!