Somos todos ambientes

É comum que, ao se falar em ambiente, remeta-se ao ambiente natural, comumente ligado ao verde. Essa representação é uma construção histórica, levada até nós pelos meios de educação, ainda que um pouco equivocada. Na realidade, somos todos ambiente.

Quando afirma-se que o homem é o próprio ambiente, oferece uma outra significação do papel dele perante ao espaço que integra. É preciso aprender a ter uma ressignificação da relação de todo o espaço que ocupa, do alimento que ingere, da água que se bebe, do convívio com as outras formas de vida na Terra.

Somos todos construídos pela educação, introduzida pela família, pela escola e pela sociedade. Dentro da ampla gama de temas da educação, a educação ecológica, começa a engatinhar e ainda sofre para dar os primeiros passos sem ajuda de uma mão como apoio. A Henrimar dá essa mãozinha na educação ecológica, pois acreditamos e incentivamos uma vida em harmonia entre humanos e ambiente.

A ecologia é o estudo dos seres vivos e suas interações nesse espaço, chamado Terra. E qual será a grande dificuldade? É a aceitação de que o homem não é o centro dessa relação, ou seja, aceitar que há um incrível sistema e que todos são interligados, desde o organismo mais primitivo ao mais complexo. Todos são interdependentes e por isso formam o ambiente.

Para poder mudar essa concepção é preciso sair da zona de conforto em que nos colocam e ir além do livro didático, da televisão ou da internet. Conhecer o próprio meio ajuda a ter uma relação mais significativa com o espaço e ter uma posição mais segura do que apenas repetir que não se pode jogar lixo no chão ou pisar na grama. A verdadeira educação ambiental é entender que interferimos no meio com as nossas ações.

Ler o mundo não fica somente nas palavras, ler e entender os espaços que ocupamos é uma forma de educação que rompe com o antigo modelo. É um processo revolucionário que promete mudar o mundo. Assim, não é preciso dar um reset e começar tudo do zero, a proposta é reprogramar, é replanejar, reorganizar, utilizar novos moldes que priorizem a relação sustentável, olhando com sabedoria e respeito para toda forma de vida. A lição final é: 00.

Como todos são ambiente, a ecologia é inevitável para ter uma boa relação com o meio. Os princípios ecológicos devem ser postos em reflexão: qual é a sua relação com o resíduo, partindo do pressuposto que o resíduo de uma espécie é alimento da outra? A matéria nunca se extingue, ela é cíclica; o Sol é o grande provedor de energia, e usá-la é uma boa; a cooperação é o que deve ditar as regras, o trabalho em rede e a pluralidade mantêm vivo o Planeta.

Os princípios devem ser postos em prática por meio de uma educação ecológica, reavaliando os parâmetros, levando à vida pública o valor do espaço e descentralizando as nossas vontades. Vejamos além de nossas janelas, vamos ser o espaço e cuidar dele, como de nós mesmos.

Os comentários estão fechados.