O que fazer com que sobrou da Ceia de Natal?

Fim de ano é uma fartura: muita comida, muitas pessoas queridas e muita conversa boa. Você abre a geladeira e só vê as lembranças do Natal, afinal, sempre tem aquele prato que sua avó, tia, vizinha e assim por diante, trouxeram. Aí você pensa que terá que comer novamente a ceia inteira! Não que seja ruim, mas pode ficar melhor com uma roupagem diferente. Mas como transformar sua ceia antiga numa nova?

Você pode reaproveitar os pratos natalinos de ontem, sem culpa e com muita criatividade. O essencial para a elaboração da ceia é a conservação, portanto, após o término da ceia, é importante acondicionar os alimentos que sobraram em embalagem e deixá-los em refrigeração se for usá-los no dia seguinte ou posterior. Com a preservação da qualidade dos alimentos, a criatividade pode tomar conta da elaboração dos pratos.

Reaproveitando as sobras com criatividade

Os legumes em pequenas sobras podem até ser congelados para uso posterior. Juntando várias pequenas porções combinada com outros condimentos, podem se transformar em tortilhas, suflês, pudins e mousses. As carnes podem tornar-se carne de panela, croquetes ou recheios para diversos fins.

Não jogue no lixo as cascas e talos, pois além de possuírem a maioria dos nutrientes, elas podem se tornar geleias, como as cascas de maçã que, aferventadas e com mel, servem como recheio para panquecas, torradas ou bolos. Os talos podem servir para a elaboração de farofas ou sopas.

Pão velho pode se transformar em farinha de rosca ou pudim; tomate maduro em molhos; e enlatados podem ser levados, sem problemas, ao congelador. Os caldos são ótimas bases para risotos, molhos, sopas e ensopados. O arroz e o camarão podem se transformar em deliciosos bolinhos para acompanhar uma cerveja no fim de tarde.

O frango ou peru podem ser desfiados e usados para a elaboração de um fricassê ou uma salada como um salpicão, além de ficarem ótimos acompanhados de uma alface, tomates cereja, manga ou qualquer ingrediente que sua imaginação permitir.

Em todo o mundo o desperdício chega a 1,3 milhões de toneladas ao ano, o que corresponde a 30% da população, segundo dados das Organizações Unidas para Alimentação e Agricultura – FAO.  O desperdício também está relacionado com o descarte, e somado aos resíduos sólidos, muitos não possuem um destino apropriado, aumentando ainda mais a poluição ao meio ambiente.

Cada pessoa pode contribuir para a redução do desperdício, como o aproveitamento de coisas que jogamos fora como talos, sementes e cascas. Outra estratégia é planejar as compras no supermercado a partir do cardápio da semana. Vamos combater o desperdício?

 

Referências:

Bancos de Alimentos

Os comentários estão fechados.