Águas que curam – literalmente

A água é a substância mais presente em nossa vida e a mais importante. Pode-se viver sem alimento, mas sem água jamais. Dentro do mercado ela vale ouro e logo será um bem escasso, caso a degradação do meio ambiente persista. Além de matar a nossa sede, a água também possui poder curativo.

A água em nosso organismo

A água é essencial para a manutenção a vida, do funcionamento do organismo, para transporte de nutrientes, para a regulação da temperatura corporal, entre outras funções elementares. Mais de 60% do corpo humano adulto é de pura água, o que revela quanto esse líquido é íntimo ao homem. É necessário tomar uma quantidade de água por dia, mas quanto seria essa quantia?
Dizem que esse valor é correspondente a 2 litros diários, contudo, a quantidade depende de vários fatores, tais como exercícios realizados a condições ambientais.
Quanto mais exercícios praticar, mais água deve ser consumida. Neste sentido, os esforços físicos são relacionados a quantidade de água. O metabolismo, o peso da pessoa e o consumo de sal também influenciam. Normalmente, é recomendado 35 ml de água para cada quilo. Mas não só de água vive o homem, também existem outros líquidos como café, chás, sucos, vegetais e frutas. O essencial que o consumo de água não seja nem demais e nem de menos.

Os tratamentos termais

Da Grécia Antiga surgiu o hábito do uso de águas minerais nos banhos. Esse hábito foi importado para a Roma Antiga, popularizando juntamente com a higiene nas famosas termas urbanas. Um pensador antigo, Heródoto, no ano de 450 a.C., registrou o primeiro estudo sobre o poder curativo da água. Com o passar do tempo, foram descobertas as propriedades físicas e químicas que contribuem para a saúde. Hoje o termo termalismo define as várias formas que as águas minerais são utilizadas para fins terapêuticos.
Atualmente são utilizados 4 tipos de técnicas terapêuticas da água mineral: ingestão, inalatória, irrigatória e termal externa, conhecidos como banhos de lama. Essas técnicas têm a proposta de prevenir, de uso terapêutico e de reabilitação do indivíduo de todas as idades. Uma das consequências dos banhos é levar motivação para os pacientes que procuram esse tipo de tratamento, pois os componentes físicos e químicos das águas termais agem no sistema nervoso e límbico, causando estímulos hormonais. Estresses, depressão e esgotamento físico são características muito recorrentes na população de modo geral, que influenciam no surgimento de várias doenças, as águas são uma solução natural para uma vida saudável.

Águas sulfurosas, ferruginosas, magnesianas são apenas algumas das muitas que existem. Elas são indicadas para vários tipos de tratamentos, desde problemas renais, de pele, gástrico, pressão alta à depressão. Mas é preciso procurar um médico especializado para que ele prescreva as formas de tratamento, conforme o diagnóstico.

Os comentários estão fechados.