A casa da Asa Branca – o dia da Caatinga

Do tupi-guarani surgiu a denominação que atribui o significado de floresta branca: a Caatinga, um bioma brasileiro que possui várias peculiaridades e beleza à sua maneira. O nome resultou da forma como essa vegetação se apresenta durante a estação de seca: as plantas ficam totalmente sem folhas e os trocos brancos e brilhosos. Algumas pessoas podem achar que tudo está morto, mas aí é que está a mágica da natureza. Esta é uma técnica para se diminuir perdas de água, tão valiosa durante a estiagem. Outra tática é a substituição das folhas por similares a espinhos, que compõem o conjunto de características designadas xerófila, espinhosa e caducifólia, ou seja, são tipos de vegetação que sobrevivem em condições inóspitas e que perdem suas folhas para poupar água.

A Caatinga ocupa quase 11% do território brasileiro, englobando os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e o Norte de Minas Gerais. É um bioma exclusivamente brasileiro, considerado patrimônio biológico único em todo o planeta. Mesmo se situando num clima semiárido, ela apresenta uma biodiversidade interessante e espécies endêmicas (exclusivas). Os números de catalogação de espécies são surpreendentes, ressaltando a importância da preservação desse bioma, já que, por haver espécimes exclusivas daquele habitat, elas não conseguem se adaptar em outro local.

Esse tipo de vegetação também é o sustento do sertanejo que habita essa região. Do patrimônio biológico, o homem retira seu sustento através da obtenção de madeira, carvão, alimentos, fibras e folhagens para alimentação de seus animais. Contudo, a extração indiscriminada, como o avanço da exploração do carvão vegetal e da agropecuária, tem levado ao estresse ambiental com consequências irreparáveis. O dia 28 de Abril foi escolhido com o dia em  que é dada mais atenção às questões da Caatinga, para que sua forma de vida seja respeitada.

Da cultura popular brasileira, há várias menções à terra seca do sertão. Uma dessas manifestações é a Asa Branca, uma música com teor melancólico que conta como é a vida do homem em épocas de seca. A Asa Branca é o símbolo do sertão e de boas notícias: sinal de chuva. A preservação da Caatinga é importante para levar mais notícias boas ao sertão, notícias de vida.

Os comentários estão fechados.