Como a chuva afeta a qualidade da água da sua piscina

23 de outubro de 2020
Como a chuva afeta a qualidade da água da sua piscina

É normal acharmos que a chuva não pode afetar a qualidade da água da nossa piscina. Afinal, é uma água limpa, que mal poderia fazer, não é mesmo? E, de fato, uma chuva fraca não representa um grande problema. Porque o volume de água que cai é bem menor se comparado com a água de dentro da piscina. Mas isso muda quando se trata de chuvas mais fortes. Nesses casos, contaminantes podem se misturar à água com mais facilidade, e a química da água também é enfraquecida. Ou seja, ela se torna ainda mais suscetível a bactérias.

Leia o que preparamos para você, a seguir, para entender um pouco mais sobre a questão. Além de, é claro, aprender como lidar quando isso acontecer!

O que a chuva faz com a água da minha piscina?

Primeiramente, há uma quantidade correta de cloro a ser colocado na piscina. Ele é responsável por combater os microrganismos que podem estar presentes na água. Então, quando sua quantidade não é suficiente, o cloro deixa de ser eficaz como deveria. Consequentemente, a segurança da água é comprometida.

Você pode aprender mais sobre isso conferindo nosso blog Cloro para piscina: entendendo o rótulo.

Outro ponto é que a água da chuva possui pH ácido. Se você está acostumado a medir o nível de pH da sua piscina, deve saber que a escala vai de 0 a 14. Sendo de 0 a 7 ácido e de 7 a 14 básico. O ponto de neutralidade seria, portanto, 7. O pH da piscina, por sua vez, deve ser de 7,2 até 7,6.

Mas o pH da chuva é de cerca de 5,6, podendo ser ainda mais ácido nos casos em que há muitos gases poluentes na atmosfera. Então é inevitável que, ao se misturar à água da piscina, o pH dela, assim como outros químicos da água, seja afetado negativamente. Ademais, uma água ácida demais pode se tornar corrosiva e causar danos aos acessórios metálicos presentes.

Você pode entender melhor a importância de diversos químicos da piscina, assim como aprender como regulá-los, clicando aqui! Nós temos outro blog que explica tudo direitinho para você.

Porém, além da chuva que cai diretamente sobre a piscina, há também aquela que escorre para dentro dela depois de ter entrado em contato com o solo. Nessa situação, a quantidade de água a entrar na piscina é ainda maior. Mas como se isso já não fosse ruim, há também o problema da sujeira que acaba sendo trazida também. Como os detritos, os insetos, etc.

O que eu devo fazer para evitar o problema?

Antes de mais nada, lembre-se de que as chuvas leves raramente representam um problema. Mas de qualquer forma, sempre que o tempo mudar, é recomendado ficar atento às mudanças que podem afetar a água da piscina. Para isso, é importante sempre ter um estojo de testes à mão.

Também é fundamental drenar o excesso de água. Dessa forma, ela permanece a um nível adequado para que o skimmer possa realizar sua função de limpeza adequadamente. Caso a chuva seja algo frequente, para facilitar o trabalho, pode ser interessante adquirir um filtro que já possua a função de drenagem e seja capaz de direcionar o excesso diretamente para o esgoto.

Mas tome cuidado para não drenar a água abaixo do nível do skimmer. Isso levaria a outras dores de cabeça!

E então, está preparado para não deixar que a água da sua piscina fique desbalanceada e com uma qualidade duvidosa? Agora você pode evitar esse tipo de situação antes que ela aconteça, sempre deixando a diversão segura!