2015: o ano mais quente da História

23 de outubro de 2015
2015: o ano mais quente da História

Como será o verão brasileiro

O verão mal chegou e já está prometendo muito calor. O ano de 2015 já é considerado o ano mais quente da História, desde que começaram a medir as temperaturas em 1880. De acordo com especialistas, o mundo já está 0,8ºC mais quente por conta do aquecimento global provocado pela ação humana, e isso indica que 2015 deverá ser o ano mais quente já registrado. Aqui no Brasil, o verão tende a ser mais rigoroso, com temperaturas passando os 40 °C facilmente por vários dias em locais tradicionalmente quentes como Rio de Janeiro, Piauí e Tocantins.

Pela primeira vez se notou que a combinação entre o aquecimento global e o fenômeno El Niño é, ou será, muito intenso.

Aquecimento Global e El Niño

O planeta passa por transformações nada positivas, há o aumento da temperatura causada pela ação do homem. O aquecimento Global é causado pela liberação de gases de origem fóssil que provocam o efeito estufa, formando uma manta na Terra e elevando as temperaturas. Os resultados são o derretimento das geleiras, mudanças dos ventos e climas, alteração na agricultura, na fauna e flora. Um dos fenômenos decorrentes do aquecimento global já conhecido é o El Niño, com o nome de menino, esse fenômeno não é tão sério quanto um adulto. Ele promove a aumento da temperatura do oceano Pacífico Equatorial, que não fica somente na superfície, mas também ocorre em grandes profundidades, proporcionando uma grande massa de água mais quente que o normal. A elevação da temperatura é tão poderosa que muda o curso dos ventos e das correntes marítimas. Isto causa mudanças profundas na quantidade e na forma como chove, assim como na temperatura em diversas regiões do planeta. O ano de 2015 tem a previsão do super El Niño, superando o ocorrido em 1997 e 1998.

As temperaturas brasileiras

Pode-se esperar temperaturas 4°C acima da média em várias localidades, causadas pelas atividades máximas do El Niño em novembro, dezembro e janeiro. Em alguns lugares dá para prever se haverá seca ou não, em alguns focos da Amazônia e Nordeste haverá seca, no Sul muita chuva e a região Sudeste permanece na incógnita. Muitas cidades tem planos emergenciais para seca e enchentes, contudo nenhuma para o excesso de calor, que é tão preocupante quanto seca e enchentes.

Deve-se tomar atenção ao calor, pois, com as temperaturas entre 36°C e 21°C em três dias consecutivos, o corpo não consegue se resfriar, causando um superaquecimento, o que leva a paradas cardíacas e derrames. Em dias de muito calor, a hidratação é importante, parece simples mas beber água é um aliado nesses dias, principalmente para crianças e idosos. Prefira alimentos leves que contenham muito líquido. Cuidado com a exposição solar e não abandone o protetor solar.